Planejamento De Lua De Mel

Na maioria das vezes, os noivos ficam tão envolvidos com a preparação da festa de casamento que se esquecem de planejar a lua-de-mel com a mesma dedicação. A desatenção pode ser bastante perigosa, já que a viagem representa as primeiras semanas de vida juntos.

Como então não cair em armadilhas na hora de escolher o destino certo? Maristela do Valle, jornalista especializada em turismo e autora do livro “Lua-de-Mel – como planejar sua viagem”, conversou com a redação do JáCasei e respondeu algumas perguntas para acabar com as suas maiores dúvidas. “Para compatibilizar o gosto do noivo e da noiva, ambos devem pesquisar bastante em revistas de turismo e na Internet. Depois, devem conversar bastante entre si e, quem sabe, consultar um agente de viagens experiente, que conheça vários destinos e seja capaz de identificar aquele que mais combina com o casal dentro da sua condição financeira”, indica. Abaixo, confira mais dicas e se planeje com atenção.

JáCasei: Quanto tempo antes do casamento é necessário preparar tudo?
Maristela do Valle: Quanto antes melhor, já que as tarifas promocionais das companhias aéreas e as vagas dos quartos mais baratos nos hotéis costumam acabar mais rápido. De todo modo, o ideal é começar os preparativos pelo menos seis ou oito meses antes da viagem.

Quais roteiros, em especial, você indicaria?
Isso depende muito do gosto de cada casal, mas diria que alguns dos destinos mais procurados são Paris, Veneza, Ilhas Maurício e Dubai. No Brasil, Porto de Galinhas e Fernando de Noronha. Todos eles têm paisagens românticas e inspiradoras, além de uma boa infra-estrutura.

Como conciliar quando um quer ir para uma região quente e outro para uma fria?
O ideal é procurar destinos que tenham várias opções de atividades, capazes de agradar a ambos, e não um lugar apenas com uma atividade específica. Muitas estações de esqui, por exemplo, têm apenas o esqui como atividade, deixando entediados os acompanhantes dos esquiadores. Porém, quem visita as estações localizadas próximas a cidades turísticas consegue esquiar e também aproveitar o destino. Bariloche é um exemplo dessas cidades que agradam tanto a esquiadores como àqueles que querem passear, fazer compras e comer bem.
Se o noivo prefere curtir a praia e a mulher quer aproveitar a viagem para ter contato com outra cultura ou estilo de vida, uma opção interessante é Cuba. É possível ficar metade da viagem em Havana, conhecendo um pouco da revolução, dos museus e do estilo de vida da sua população e, a outra metade, em um destino de praia do país, como Varadero, Cayo Largo ou Cayo Coco. Combinar dois destinos em uma só viagem, aliás, é uma forma bem democrática de agradar a ambos os cônjuges. Muitos destinos exigem conexão, que pode ser aproveitada também para um pit stop. Quem quer curtir as praias do Caribe pode dar uma paradinha em Miami ou outra cidade americana para fazer umas comprinhas. Quem anseia pelas paisagens exóticas da Ásia, pode parar na Europa para usufruir da cultura ocidental.

O que conta mais, o destino ou o hotel escolhido?
Na lua-de-mel, diferentemente de outras viagens, uma combinação de ambos. O destino é muito importante porque faz o casal se sentir realmente fora do seu mundo habitual, ao se deparar com paisagem, cultura e costumes diferentes daqueles a que está acostumado. O hotel ajuda a provocar um clima de romantismo que o casal procura para namorar livremente. Alguns resorts se transformaram no próprio destino da viagem, com tantas opções de atividades e mordomias que o hóspede nem sente necessidade de explorar as áreas turísticas do destino.

Quais as dicas para escolher uma boa hospedagem?
Antes de mais nada, o hotel escolhido deve ser acessível ao bolso dos noivos. Não adianta nada empatar uma boa grana em hotel e já começar a vida de casado endividado, o que pode logo de cara causar grandes transtornos. Definido o orçamento, o casal deve pesquisar opções em revistas e jornais especializados, na Internet, com o seu agente de viagens e, se possível, conversar com pessoas que já se hospedaram nas opções disponíveis para ter referências e saber se realmente aquelas informações obtidas correspondem à realidade.

O que os noivos devem evitar quando o assunto é lua-de-mel?
Os noivos devem evitar uma agenda muito carregada, capaz de impedí-los de namorar por cansaço ou falta de tempo. Conhecer 20 países em dez dias pode até ser um estilo de viagem interessante, mas não quando você está viajando com o ser amado e com o propósito de ter inesquecíveis momentos a dois. O ideal numa viagem de lua-de-mel é optar por no máximo dois destinos, pensando numa viagem de uma semana, por exemplo, para que dê tempo de sobra para conhecê-los como se deve (sem aquela sensação de que faltou algo) e ao mesmo tempo ter muito tempo para namorar. Outra coisa que se deve evitar é desembolsar um dinheiro que o casal não tem, para não iniciar a vida de casado com grandes dívidas. Elas estão entre as principais causas das brigas de casais.

Fonte: Já Casei

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s